Como Identificar um Problema Muscular ou Articular

Uma dúvida comum e muito habitual, entre os clientes, em muitos casos, que chegam em nossas clínicas de massagem é saber identificar as dores musculares e as dores articulares.

Uma pergunta que frequentemente respondemos é se há algum músculo rígido o suficiente para forçar uma articulação ou o problema foi ocasionado por causa de uma má postura, sobrecarregando a musculatura, deixando-a enrijecida?

E a resposta, quase na maioria das vezes é: ambos. A má postura força os músculos, deixando-os expostos a cargas não distribuídas, ocasionando a rigidez, que por sua vez prejudica as articulações.

As articulações possuem uma incontável quantidade de nervos em suas estruturas e estão presentes em diversos outros locais como nas fibras musculares, nos tecidos ósseos, nos ligamentos, nos tendões, e em muitos outros tecidos.

Os nervos são um conjunto de células responsáveis pela transmissão das informações pelo corpo, ligando o cérebro a qualquer outra parte do organismo.

Essas informações são sinais nervosos que transmitem a mensagem do cérebro que “diz” o que deve ser feito. Inversamente, o cérebro também recebe as informações de outras partes do corpo, através também dos nervos, indicando o que está acontecendo.

O importante é entender que o cérebro somente entende e percebe o meio a nossa volta, assim como todas as sensações, pois os nervos permitem a transmissão dos sentidos e percepções ao cérebro.

Assim, se ficamos o dia inteiro com uma postura inadequada enquanto trabalhamos em frente a um computador, forçando as juntas, os ligamentos, a musculatura e tendões.

O nosso cérebro percebe o problema e lança informações aos músculos, através dos nervos, para que eles fiquem mais rígidos para suportar e balancear o desequilíbrio das cargas.

E quanto mais tempo ficamos nessa posição incorreta, mais enrijecidos os músculos ficam para suportar o peso e piores serão as consequências futuras.

Neste cenário, o massagista tem a função de reduzir a rigidez dos músculos comprometidos, restaurando as funções das articulações, suavizando os tecidos e reduzindo as perturbações nos nervos.

Em muitos casos, correções posturais com exercícios físicos, fisioterapia e quiropraxia também resolvem o problema, aliviando o estresse nas articulações e as cargas nos nervos, permitindo que os pulsos nervosos (informações) se normalizem.

Outras técnicas de massagem também podem ser empregadas, diretamente sobre os músculos e tecidos fasciais (membranas musculares), facilitando a mobilidade e a flexibilidade do paciente, permitindo que as irritações nos nervos diminuam.

Também convém, em casos mais graves e persistentes, que sejam administradas múltiplas terapias, como a acupuntura, a massagem e a fisioterapia, permitindo que os padrões naturais dos nervos sejam restabelecidos.

Certamente que, além dos tratamentos, também será conveniente mudar os hábitos posturais do paciente.

Má Postura

Uma solução efetiva é começar a readequar o ambiente de trabalho e estudo, tornando-o mais ergonômico, permitindo que a recuperação seja mais eficiente e duradoura.

Portanto, mais importante do que identificar tratar-se de um problema muscular ou articular, o melhor caminho é perceber que mudanças deverão ser realizadas e, atentar para os sinais que o corpo transmite antes do agravamento, inclusive irreversível, do problema.

Aja de forma proativa e prefira procurar um profissional massagista ou quiroprático para prevenção de males e enfermidades. Corrija sempre sua postura quando identificar pequenos desconfortos e procure fazer atividades físicas com regularidade para fortalecimento da musculatura.

Um profissional massagista competente e qualificado irá ajudá-lo a manter a boa saúde de seus músculos e articulações, agindo sempre de forma profilática, evitando remediar problemas causados por negligência ou descuido.

Um Comentário

  1. Regina Costa
    13 de agosto de 2019
    Reply

    Esse artigo foi escrito para mim! rsrs.
    Preciso urgentemente corrigir minha postura ao trabalhar. Tenho dores nas costas e meus músculos ficam muito duros depois de um dia de trabalho. Às vezes o dia torna-se tão extenso e penoso no trabalho que no final do dia estou com muitas dores.
    Preciso me cuidar mais, observar os avisos que o meu corpo está me dando, antes que seja muito tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *